TUCA

O que eu sou, o que eu vivo e o que eu quero não se explica aos normais. E não  venha me falar de razão, não me cobre lógica e não me peça coerência, sou pura emoção, tenho razões e motivações próprias, me movimento por paixão, essa é minha ciência e religião. Não meça meus sentimentos e nem tente compará-los a nada, pois deles sei eu, eu e meus medos, eu e meus fantasmas, eu e minha alma. Sua incerteza me fere, mas não me mata, suas dúvidas me açoitam, mas não deixam cicatrizes. Não me fale de nuvens, eu sou sol, não conte as poças, eu sou mar…profundo, intenso, misterioso, ativo e passional. Não exija prazos e nem datas, sou eternidade e atemporal. Não imponha condições, sou absolutamente incondicional. Não espere explicações, não as tenho. E o que eu sou, não se explica aos normais…eu simplesmente aconteço, sem local, ordem ou hora. Vivo em cada molécula, sou um todo e as vezes sou nada…você não me vê, mas me sente. Poderia continuar me descrevendo, mas aqui na sua terra…continuam me chamando de AMOR.

Assim é a Branca de Neve dos meus dias…

 

Anúncios