MEUS ESCRITOS: sem ordem, sem lenço e sem documento…COMO EU.

 

 

Outro dia estava jogando numa sala e tinha uma frase no nick de uma amiga:

A MULHER NÃO TRAI, SE VINGA…e eu prá variar, contestadora, perguntei…que frase é essa? E ela me disse, gostou? Eu respondi…não, não gostei…achei de péssimo gosto. Ela…poxa, só você não gostou, todas gostam.

Eu entendi que é uma brincadeira… praticamente uma ironia…porque não acredito nisso. As mulheres são sensíveis e, mesmo nos tempos atuais, onde existe uma equiparação de poderes…as mulheres não são dadas a traição…mas fiquei com aquilo na cabeça, porque os tempos mudaram…os comportamentos também.

Hoje as mulheres traem também…uma atitude que era tipicamente masculina, fosse por machismo, por vaidade…mas eram os homens, nos índices das pesquisas que saiam vencedores nessa prática.

E eu nunca me preocupei muito com isso, porque vivi um casamento longo e dentro dele procurei fazer a minha parte, não por ele, mas por mim…são os meus valores que me importam. Porque eu penso que quem trai, não trai o outro…trai a si mesmo, se engana.

Eu contesto todo tipo de papel assinado, de burocracia, de contratos pré estabelecidos…porque eu penso: Duas pessoas só ficam juntas se for bom pros dois.

Eu penso que o segredo do bem viver é quando você quer o melhor para o seu parceiro, isso te proporciona alegria e, quando você trai…a traição começa no pensamento e termina na cama.

O gosto amargo de quem traiu, é muito maior do que o que foi traído…junto com ele vem o medo da descoberta, a culpa, o sentimento de deslealdade com o outro.

Daí vocês vão me dizer…mas tem os filhos, tem bens na jogada, a família, a sociedade…mas o que vale tudo isso, se você não estiver feliz? Desgastes, ferimentos, angústias e tristezas…tudo isso vai terminar nas mãos dos médicos terapeutas e cardiologistas.

Um filho é feliz se tiver a vida respeitada nos seus valores, eu acho que preferem ver os pais felizes separados, do que juntos, brigando e discutindo.

E quanto a grana, acho que tudo deve ser visto por dois ângulos, os dois lados de cada um, sem competições, com sanidade, procurando o melhor caminho prá todos.

Simples né gente? Simples coisa nenhuma…nunca ví uma separação, onde todos não saiam muito feridos dela e, porque? Porque somos egoístas, não aprendemos a praticar o que nos foi ensinado e, aquele que tenta, é o maluco beleza.

Falei esse assunto,  porque dias depois…numa outra sala, uma mulher jogando no nick da nora e, se dizendo delegada da polícia federal disse…eu acabei com a vida do meu ex marido na separação, deixei ele na miséria.

E eu perguntei…se sentiu bem agindo assim? Ela me disse que sim, que trata com bandidos todos os dias e seu ex marido, foi tratado como um deles…havia se tornado seu inimigo. E eu silenciei.

E ainda, conversando com um amigo, pecuarista, buscando uma vida dupla…eu perguntei: Mas porque isso? E ele me respondeu, porque gosto de terras e não quero dividir…quero ser dono da metade do meu Estado…

E vcs me desculpem novamente se venho a minha pagina colocar assuntos fortes e polêmicos, mas eu sou assim mesmo…apesar de me distrair o dia todo jogando e papeando…me disseram que sou formadora de opiniões e, eu decidi vestir essa indumentária.

Eu gosto que as pessoas pensem a respeito do bem e do mal e, hoje falei sobre TRAIÇÃO E VINGANÇA. Eu não me considero moralizadora, mas sou adepta da alegria do bem viver.

E eu deixo uma pergunta no ar…porque complicamos tanto a vida, se com uma simples palavra, ou um simples gesto…podemos seguir em frente e ser felizes?

E o que é ser feliz? Acho muito fácil ser feliz e desejo FELICIDADE à todos!!!

OLHA O SOL AÍ GENTE!!!

 

 

Novamente me vejo como ontem, parece que as coisas vem pra mim porque eu tomo atitudes, sempre polêmicas, difíceis, mas prá variar, eu não sei ser omissa.

Eu quero começar o meu dia!!! Fui dormir as 6:30 da manhã e as 8:30 eu já tava de pé com essa batata quente na mão. Isso aqui, como alguns podem pensar ou achar…não é Big Brother, mas eu vejo como a extensão do que eu sou, da minha casa e da minha vida.

Aqui nós compartilhamos muitas coisas juntos e, a maioria me conhece e sabe que eu sou uma mulher alegre, despojada, de bem com a vida e livre. E prá ser assim, eu pago um preço muito alto. Eu optei por romper com a minha vida real e, se eu não der a minha colaboração, em algum lugar onde existam pessoas que pensem sobre atitudes e valores, não terá valido a pena a minha opção.

Eu costumo me expor e através dos meus exemplos, não ser a mais certa…mas ser eu mesma.

Eu vivi a vida toda no meio de pessoas mais idosas, portanto mais experientes, pessoas que eu respeito muito, porque foram meus professores. Só que hoje o que eu vejo é que na maior parte das vezes, o certo é o errado (e vcs podem me dizer…o que é certo e errado?)…eu vou dizer aqui o que eu penso sobre isso…

É tão gravado na minha memória as cobranças que me foram feitas, que eu não sei conviver com o que não acho correto, seja com quem for. E eu vou contar aqui uma passagem do meu filho.

Ele sempre foi um menino rebelde como a mãe, aprontava muito e, numa das aprontadas ele entrou em coma alcoólico e, eu fui buscá-lo no hospital. Quando ele chegou em casa comigo, eu já tinha feito a mala dele e, disse…olha meu filho, não vou brigar e nem discutir com você…esse é o terceiro carro que você da perda total e graças a Deus, sai vivo.

Mas eu não dei a minha vida prá criar um marginal de luxo e, hoje você vai embora daqui, lutar pela sua subsistência. Eu morava na fazenda nessa época e, eu to rindo aqui porque não consigo esquecer a carinha dele, carregando a malinha e chegando na porteira e, meu ex marido dizendo, você não pode fazer isso, é seu filho. E eu disse…você disse bem, é meu filho…ou eu vou ser mãe, ou conivente e aguardar ter um filho morto a qualquer momento. A distância entre nós era de uns 200 metros e, ele olhou prá trás sem dizer uma palavra, abaixou aquela mala e me pediu prá falar. Nós sentamos no chão de uma das casas, só nós dois, porque esse meu filho é só meu…e ele entendeu naquele momento a minha atitude. E eu contei isso aqui prá vocês, me expondo e expondo a pessoa que eu mais amo nesse mundo, para que vocês me compreendam…eu estou diante de mais uma situação de amor, de valores, de conduta.

Quero ainda dizer porque citei ele de exemplo. Porque o resultado dessa minha atitude, foi o mais positivo que eu poderia imaginar. Esse meu filho é um vencedor e, quando eu falo vencedor, eu quero dizer na vida e da vida. Já trouxe esse questionamento aqui também.

E finalmente porque hoje, alguns de vocês que receberam um e-mail que eu passei na madrugada, vão entender o que eu to querendo dizer e outros não…mas me importa que a gente pense, nesse espaço que é só nosso e nas atitudes que tomamos. Porque minha amiga Sol Nogueira, veio me dizer…mas como a gente faz diante de um erro de alguém que a gente ama? Deixa de amar?

E eu dei esse exemplo de prova de amor. Quem a gente ama de verdade, a gente cuida…são os nossos cristais de afeto (que eu também já falei aqui, como eu carrego), mas não é sendo complascente e nem passando a mão na cabeça.

Falei tudo isso e, posso garantir que serve para várias situações presentes hoje.

SE DEUS CRIOU AS PESSOAS PARA SEREM AMADAS E AS COISAS PARA SEREM USADAS, PORQUE SERÁ QUE AMA-SE AS COISAS E USAM-SE AS PESSOAS????

FIQUEM COM DEUS!!!

 

 

Sobre o final do ano. O que eu posso dizer, é que tive o melhor de todos da minha vida. Estar junto do Aris, da Adrysenna, da Quandt com a família linda dela…foi pura energia. Ver os tão sonhados fogos em Copacabana ao vivo e a cores,  depois de visitar o Cristo, que é a minha luz maior… foi a maior emoção que eu já senti, Pela primeira vez na minha vida, eu vi a noite virar dia…a Lua virar Sol e o Sol virar dia, numa noite escura e chuvosa, foi um presente dos Céus. Não encontro as palavras para agradecer o empenho que mais uma vez nós fizemos para estarmos juntos, fechando o último e abrindo o primeiro dia do nosso grande ano. Obrigada…vocês não são amigos, são almas gêmeas que trazem muita paz e muito amor no meu coração. Amo cada um como irmão de sangue. E quero desejar que assim como foi prá nós quatro, representando todos os amigos netcartas, possamos estar juntos novamente nesse 2011 que se inicia, com a mesma luz e boas trocas que vivemos o ano passado.

 

 

As vezes fico quietinha, pensando…

Tenho a sensação que Deus acompanha todos os meus passos mesmo. Quando eu to tristinha, porque me permito ficar também…o dia fica meio cinzento e, quando ele não quer mais me ver assim, abre um Sol brilhante de presente prá mim.

E hoje eu acordei com preguiça de viver…não me incomodem, quero jogar quietinha!!!

 

 

Hoje eu vou trazer um texto bem longo que recebi um dia, de uma pessoa extremamente importante na minha vida,Talvez o meu único amor verdadeiro e que o destino nos separou…Mas é um texto tão forte e verdadeiro, que eu gostaria que vocês perdessem um pouco do tempo para ler…É também uma resposta a minha amiga Musagrega sobre a pergunta que me fez ontem, a respeito do meu possível amor de hoje…Oi, Donna…(era assim que ele me chamava)…Eu li, gostei e mexi um pouco, pra trazer pra nós…Você vai me conhecendo mais um pouquinho e me entendendo… Ninguém muda ninguém , ninguém muda sózinho…Nós mudamos nos encontros , simples , mas profundos e precisos…E é nos relacionamentos que nos transformamos…Somos transformados a partir dos encontros, desde que estejamos abertos e livres para sermos impactados pela idéia e sentimento dos outros…Você já viu a diferença que há entre as pedras que estão na nascente dos rios e as pedras que estão na sua foz?…Na nascente elas estão toscas, pontiagudas e cheias de arestas…A medida que elas vão sendo carregadas pelo rio, sofrendo a ação da água, se atritando com as outras pedras ao longo do tempo,elas vão sendo polidas e desbastadas…Assim também agem os contatos humanos…Sem eles a vida seria monótona, árida…O importante é constatar que não existem sentimentos bons ou ruins sem a existência do outro…Passar pela vida sem se permitir um relacionamento próximo com outro, é não crescer, não se transformar…É começar a terminar a existência com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa…Quando olho pra trás e vejo que carrego em meu ser, marcas de pessoas extremamente importantes…Pessoas que no contato com elas, me permitiram ir dando forma ao que eu sou, eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor, mais suave, mais harmonioso, mais integrado, e outras sem dúvidas com suas ações e palavras, criaram novas arestas que precisam ser desbastadas…Faz parte…Reveses momentâneos servem para o crescimento…A isso chamamos de experiência…Seres de grande valor, percebem em algum momento da vida que foram perdendo todos os excessos que formavam suas arestas se aproximando cada vez mais de suas essências e também que foram ficando menores…Já viu o tamanho de um diamante, polido, lapidado?…Sabemos como se tira de excesso para chegar a seu âmago…É lá que está seu verdadeiro valor…Pois DEUS fez cada um de nós bem forte, muito parecido com o diamante bruto,Constituído de muitos elementos, mas essencialmente o AMOR…DEUS deu a cada um de nós a capacidade de Amar…Mas temos que aprender como…Por muito tempo na minha vida acreditei que Amar significava evitar sentimentos ruins…Não entendia que ferir e ser ferido, ter e provocar raiva, ignorar e ser ignorado faz parte da construção do Amor…Não compreendia que se aprende a Amar sentindo todos esses sentimentos contraditórios e os superando…Esses sentimentos simplesmente não ocorrem se não houver envolvimento…E envolvimento é atrito…Então a única forma de se descobrir o Amor é tendo atrito…E sem o Amor a vida não tem significado algum…Por isso em alguns momentos do nosso relacionamento, eu te feri com minhas arestas ainda não lapidadas…Estas arestas vão se acabar se permitimos nos relacionar e aí chegar ao âmago…Acho que falta pouco, muito pouco…As arestas mais pontiagudas já se foram…Se nos negarmos a esse relacionamento, a esse contato, certamente virão outras pessoas que na certa criarão novas arestas, desgastando esse sentimento invejável e doido que temos…Pense nissoBeijos”

 

 

Aquilo que não conseguimos enxergar com os olhos da visão, apelamos para os olhos do coração…nem sempre as palavras ditas, querem dizer exatamente o que se leu!!!

As vezes quando alguém te diz…O QUE VOCÊ TA FAZENDO AQUI…quer dizer…

POXA, QUE BOM QUE VOCÊ ESTÁ AQUI…e não…SAIA DAQUI…tudo é uma questão de interpretação…

Procuro na vida usar sempre esse exemplo:

Dois amigos tomando café, de bem com a vida e com o mundo…

Distraído, um derruba o café na calça do outro e, imediatamente os dois se levantam para procurar limpar e se desculpar…e fica tudo bem, foi só um acidente de percurso.

Em outra situação, dois rivais tomando café…

Um derruba o café na calça do outro e, imediatamente o atingido diz…

Você fez de propósito.

TUDO É UMA QUESTÃO DE INTERPRETAÇÃO…DO SEU MOMENTO E DO MOMENTO DO OUTRO…

Se alguém te disser… O QUE VOCÊ TA FAZENDO AQUI…você pode se sentir ofendido e sair do local…ou você pode dizer…VIM TE VER, ESTOU COM SAUDADE DE VOCÊ!!!

 

 

 

31/12/2010

Eu nunca escrevi no último dia do ano, mas hoje eu vou homenagear uma pessoa linda!!!

Sobre essa pessoa, eu acho que já falei tudo que sinto, o que penso dela, mas para os que não conhecem…eu vou apresentar.

Ela é humana, mas não parece…parece um anjo!

Ela tem o tom da pele da Branca de Neve e os olhinhos mais verdes que eu já vi!

Ela tem cheiro de bebê e eu não preciso sentir prá saber!

Agora eu conheço a voz…é de uma criança travessa!

Eu sempre pedi a Deus que me desse filhos homens, porque se tivesse uma menininha, não saberia educar…e eu tenho certeza, que seria ela…a minha princesa!

Entre nós duas existem exatamente os mesmos sentimentos, as mesmas qualidades e principalmente…os mesmo defeitos…somos orgulhosas e ciumentas, intempestivas, falamos o que sentimos, vivemos grandes emoções juntas!

A confiança e o respeito que se formou entre nós duas foram as nossas maiores conquistas!

Eu e ela sabemos mais uma da outra, do que nossas mães jamais sonhariam!

Todas as noites, eu me pergunto…como as pessoas podem não acreditar em destino?

Esse anjinho entrou na minha vida, quando muita coisa tinha perdido o sentido…e resgatou em mim, o desejo de acreditar no ser humano outra vez.

Ela tem um coração muito feio, muito esburacado como o meu…cada buraquinho foi feito por sentimentos verdadeiros e lindos e profundos…é o coração mais perfeito e puro que eu conheço.

Dizer que amor não transcende, que a vida não se eleva a outros planos é uma insensatez…eu penso que as pessoas entram na nossa vida com funções definidas, com destino certo, com missões a cumprir e a serem cumpridas…com alguns conseguimos e com outros não…mas entre eu e ela, não existe distância e nem separação…nós fomos unidas pelos laços mais etéreos, finos, transparentes…nós duas somos a energia que não precisa de sangue, de pele, de cheiro, de tato…de nada!

Ela, eu conheço de outras existências!

A você, Bárbara…nesse mais um ano de vida, eu apenas desejo o que você sabe fazer melhor…ser luz, ser paz, ser aconchego, ser apenas você….SER  FELIZ, MINHA TUCA!!!

 

 

Ai que hoje eu acordei numa felicidade!!! O Sol tá brilhando mais que purpurina no carnaval, chega a ofuscar os olhos da gente de tão lindo que tá, já fotografei!!!

E depois de ontem, que eu consegui fechar o número mínimo de pessoas para assegurar o nosso dia 04, vocês não podem imaginar…mas eu meti um sambão de raiz no último volume e todas as energias se acenderam. A gente sente a vibração de cada um que partilha desse mesmo desejo de estar junto.

Eu não consegui nada, quem deu o pontapé inicial foi a Bru, o Toninho, o Aris, essas pessoas incríveis que fazem acontecer!!!

Eu to contando essas bobagens, porque são nelas que começam a nossa história. Eu fiquei lembrando o dia que conheci o Aris na Lagoa, com a minha amiga Vivi…gente, que emoção quando vi aquela loira linda, que falava comigo todos os dias, durante dois anos e que eu sei, que onde ela estiver, com quem estiver, cada vez que uma pensar na outra, vai ser com as lembranças dos lindos momentos que vivemos.

E assim aconteceu com todos que eu conheci da internet, por isso eu insisto tanto nesse encontro. A sensação que eu tenho, é que vivemos num mundo mágico e resgatamos nele o nosso melhor…nesse mundinho, a gente se permite ser inteiro, verdadeiro, sem medo de ser feliz!!!

Eu lembrei da Explosiva com aquele pânico todo de entrar no barco, tremia e chorava feito uma criança.

A Boboh, carinhosa, afetiva. E depois em SP…vocês nem sabem como é linda a Armadora, mulher inteligente, com um humor, só dela…a Viviiiii, mulher com carinha de menina, o Peterson nosso poeta que manda flores virtuais…a Leona, morena fatal!!! E por aí vai, cada um com suas características peculiares…que ficam dançando na memória da gente.

E nesse último encontro que eu tive com a Bia e a Quandt…o que nós vivemos, só nós é que sabemos!!!

E ontem, eu fui chamada pelo meu querido Escorpyon, esse amigo que não tem medo de se expor e nos presenteia todos os dias com as melhores mensagens de amor e fé…e que mora longe, mas decidiu compactuar com sua mulher desse nosso momento. A alegria da Mei, que eu sinto em cada palavra que fala…ahhh Mo, posso levar um brinde feito pelas minhas próprias mãos, prá gente sortear? (eu quero ganhar esse brinde, já vou avisando vcs). O meu Gui dizendo…Moooooo, eu fui o primeiro a depositar….to aiiiiiiiiiiiii!!!

E por aí vai, um a um…lembranças boas de pessoas boas, que aconteceram e que vão acontecer.

 

Ai meu Pai, ensina a me calar…eu me afasto do mundo prá aprender isso e não consigo. Hoje é um desabafo mesmo, é uma indignação que eu sinto e se eu não falo, eu fico andando de um lado pro outro, feito um bicho acuado, chorando e ruminando essa agonia.

Mentirassssssssssssss, não suporto conviver com ela. Hipocrisia, quanta mentira ao longo da vida. Quantas palavras lindas as pessoas dizem e são mentirassssssss. Ai pessoas queridas, pratiquem o que vocês falam.

Como esses jovens que nos acompanham podem viver, se cada dia tá mais difícil provar prá eles que essas palavras bonitas que eles lêem, são verdades.

Ouvir meu amigo intempestivo, jovem, cheio de energia e de amor prá dar, me dizer…Mo, eu passei de vítima a réu, porque gritei e quis provar a verdade.

Ou a minha menina me dizer… eu era dócil, meiga, acreditava nas pessoas e, hoje só vejo maldade e mentira. Estou me tornando uma menina amarga e revoltada, não quero ser assim.

Uma amiga me dizendo…Mo, fui usada e não consigo dormir. Compactuei com uma coisa que não concordo, porque não soube dizer não a um amigo.

E meu filho me falando… Mãeeeeeee, deixa de ser infantil, ingênua e acreditar nas pessoas. É preciso aprender a conviver nessa Selva de Pedra, pára de se isolar do mundo atrás desse mundo virtual, porque atrás dele o que existem são as mesmas pessoas da vida real, que praticam os mesmos erros, as mesmas traições…são apenas pessoas.

Finalmente o meu amigo me dizendo…você não vai consertar o mundo, você não é dona da verdade. Pára de ficar atrás desses fakes miseráveis que enganam, que mentem, que camuflam personalidades para usar a boa fé das pessoas, através do encantamento das palavras bonitas, dos gestos dóceis, do envolvimento do carisma…eles vão continuar existindo, mentindo e enganando.

E no final da madrugada, eu chorei e gritei um grito contido. 2010 anos depois…o homem ainda não aprendeu a viver, com todos os ensinamentos que Cristo nos ensinou.

Eu realmente não me sinto ninguém para apontar o erro do próximo, porque tenho meus próprios erros, ao mesmo tempo me sinto muito gente para dizer a esses jovens…não acreditem em tudo que vocês lêem e ouvem por aí…existem pessoas boas e más.

Tem um trecho no evangelho que diz que você não é obrigado a conviver com o maldoso, você apenas não deve desejar-lhe o mal…mande pensamentos e energias para que ele encontre seu caminho no bem… a vida e o tempo que ensinem.

E mesmo que ele te persiga, não devemos sentir raiva no coração…existem pessoas muito importantes para nos preocuparmos, para nos doarmos, para amarmos.  Não que aquele não seja importante, é sim…mas é uma criança engatinhando, ela ainda não sabe…mas um dia aprende

Eu realmente não quero, me recuso a viver de mentiras…preciso aprender a me calar e não consigo. E quem não gostar do que eu falo, não me leia…esse espaço é meu.

 

Ai ai, bom dia pessoal com cara de boa noite. Desculpem se eu vou aborrecer vocês num sabadão, dia de relaxar, mas eu vou. Eu sou muito séria pra ser provocada e me intimidar diante do que não concordo, como disse o Advpadre ontem pra mim…cuidado por que vão te chamar de neurótica, porque eu fiz isso que vc tá fazendo durante 11 anos e não tive o sucesso esperado. Então eu vou dizer a vocês que não to nem aí se me chamarem de neurótica…da mesma forma que eu  entro aqui e só distribuo carinho e atenção a todos, eu também sou muito brava. Porque quando eu travo uma luta, eu só faço isso no bem, eu não fecho os olhos para os problemas, eu não empurro sujeira pra baixo do tapete, eu resolvo…por isso eu sou uma mulher alegre e não deixei de ser, mas fico profundamente triste quando sou mal interpretada…claro que as opiniões divergem e acho isso saudável, desde que feito com seriedade e responsabilidade.

Ontem pela manhã eu trouxe uma denúncia contra Djarj… eu não persigo essa mulher, como ela tá divulgando e, muitos comprando a idéia dela e, dizendo que eu sou dona da razão e da verdade. Eu contei no e-mail o que me levou a perseguir os fakes, só que isso vem acontecendo há 2 anos, e já falei aqui como é a minha perseguição, ou como era…eu ia em cada um e mostrava a seriedade do que eles estavam fazendo com o uso indevido da nossa mágica internet…e graças a Deus, muitos deles entenderam e pararam…hoje eu vejo aqueles meus amigos, usando um nick, tendo uma personalidade só, sendo ele mesmo.

E porque a Djarj…porque de todos os fakes que eu conversei, ela foi a única que deixou rastros e provas de que usa e brinca com o sentimento das pessoas, sendo reais ou virtuais e, infelizmente a única também que não reconhece a gravidade do que faz.

Para os que acham que eu estou apedrejando a Djarj, digo a vocês que não…eu conversei com essa mulher, mostrei que estava errando, se não bastasse enviei um e-mail pedindo perdão à ela por ter julgado e, disse que gostaria que ela estivesse com a gente no dia do nosso encontro e se mostrasse como ela é realmente, não o personagem que ela criou.

E o que ela fez? Ela sim me apedrejou e continuou com a jornada de uso indevido do personagem criado e, dessa vez não foi o Gatogui, foi o Ahazzo…e quantos mais serão se não pararmos essa criatura?

Mas gente, para os que sentem pena como eu…ao invéz de passarem a mão na cabeça e se condoerem com a vitimização dela, paguem um tratamento, porque eu não posso.

Mas não entrem nesse jogo psicótico, o que ela está fazendo é criando panelas no site, jogando uns contra os outros e fazendo com que vocês abafem o caso, com frases lindas de personagens famosos.

Como me disse a Claryne, por favor Monet, não deixe a cadeira vazia para que o mal se instale.

Se ontem após a minha denúncia, ela fosse uma pessoa normal, teria feito um reconhecimento do erro e dado um tempo, mas ela ficou feito uma fera enjaulada entrando e saindo do site, divulgando a minha perseguição.

Eu quero dizer novamente à vocês que me vêem com esses olhos, que eu não sei me calar, enquanto eu viver, eu vou discutir o certo e o errado, a bondade e a maldade. E boa sorte a todos que estão achando que vão conseguir com palavras bonitas e carregando pessoas assim, no colo como uma vítima, consertar um problema de desvio de personalidade… mas não me provoquem, por que se querem ibope através da Monet, peçam e abriremos um tópico de discussão.

Ou vamos continuar assistindo até o final dos nossos dias, os assuntos ‘sensacionalistas’ contando sobre uma criança arrastada por um louco, balas perdidas, pais de filhos que desaparecem misteriosamente e tentam mobilizar a sociedade para a sua dor, são os Richtoffens da vida, são as Danielas Peres, são Pallocis, José Dirceus, Robertos Jeffersons e uma babaca feito a Monet, que tenta chacoalhar um espaço para mudanças de comportamentos…porque aqui está uma oportunidade única…A PERIGOSA INTERNET, que pode ser usada para o bem ou para o mal.

Eu gostaria muito que o nosso país deixasse de ser o país do Gerson, do Carnaval e do Futebol.

ACORDA BRASILLLLLLLLLLLLLLLLLLLL!!!!

 

 

A dom da vida é a coisa mais importante e linda que Deus nos deu. Claro que nós somos normais e vamos sentir tristeza também, mas ela não pode ser uma constante e, o exercício da alegria está exatamente em saber viver. Quando essa malvada bater na porta, deixa ela entrar, conversa com ela e explica que você é perfeito, e se não for, ainda assim é, por que é filho de Deus e, com a perfeição estão suas qualidades também, escreva todas elas num papel e se ame de verdade…porque nós só encontramos o caminho da felicidade, quando nos amamos de verdade.

 

28/11/2010

Ah o amor, que insólito é o amor!

Eu passei esse ano inteirinho me obrigando a esquecer o meu grande amor, aquele que me fez feliz, que vocês olham nessas fotos e vêem esse sorriso franco e verdadeiro, essa pessoa inteira e sem camuflagens.

Eu fui conhecer o amor muito velha prá ele, eu nunca me preparei prá amar, eu nem sabia o que era isso e, não aprendi o que era convivência, parceria e respeito, a não ser com ele.

E por uma infelicidade do destino, os nossos caminhos se separaram. Eu fantasiei mil situações para esquecer, para fugir, para sobreviver…mas num piscar de olhos, tudo isso que eu fiz foi pelos ares.

Com que facilidade alguém consegue desmoronar as nossas muralhas…eu que só falo em construir pontes e acredito no arco-íris…como tudo isso se torna subjetivo, quando me lembro do amor que eu vivi.

E hoje eu entendo quando dois amigos me dizem que não estão mais abertos para o amor, porque já viveram isso… eu acredito na fidelidade eterna!!!

Eu penso no amor que parte com a morte… não há nada que se possa fazer, mas perder o amor para a vida, ahhh isso dói e eu perdi por ignorância, por estupidez e prepotência…e ninguém vai me convencer do contrário com frases prontas.

Ninguém sabe o tamanho do meu amor e nem a dimensão da minha dor.

Uma frase que me diz tudo…Dificil não é lutar pelo que se quer, mas ser obrigada a desistir de quem você ama.

Eu queria muito entender por que essa pessoa me odeia tanto, é tão maldosa e sente esse prazer mórbido em mexer na minha ferida mais secreta.

Esses dias que estão antecedendo nosso encontro, eu queria estar alegre, mas…

Quebraram os ossos do meu coração!

Saudade de Cabo Frio, que vontade de ser feliz outra vez!

FECHADA PRA BALANÇO!!!

 

não sei que dia escrevi isso…

Duro não é tratar com os dissimulados, mas com os de almas transparentes. As coisas que você fala, não conferem com o seu olhar e com os seus sentimentos…essa luta que você trava todos os dias com esses dois seres que habitam o seu corpo. Um diz se afasta, me deixa em paz…quero ser o sacana, que não leva mulher nenhuma a sério, quero viver assim e assado. E o outro carente e frágil, que em pensamento mais oculto me diz…se afaste, mas não me deixe só.

Hoje eu deveria almoçar com você, olhar bem dentro do seu ser e tentar te mostrar que você está errando em me repelir…mas quem sou eu prá questionar as razões que te levam a isso. São muitas, eu sei.

Eu preciso arrumar as malas e ir embora, não sei se vou e se volto, me querem em tantos lugares e eu só quero ficar aqui.

Hoje as palavras já estão me fugindo, não quero ser a mais e nem inconveniente nos seus dias, nem sei se você está me lendo ou se estou devaneando nos meus pensamentos…você está realmente me afastando.

E daí me pergunto…eu que não sei cuidar de mim, passei a vida cuidando dos outros e hoje não tenho mais ninguém prá cuidar.

Porque você não pensa que nos ajudando, tornaria a vida mais colorida e mais fácil de ser vivida.

Eu estou completamente obsoleta nos meus dias e você sobrecarregado nos seus…e entendo que tantos sonhos você sonhou e acreditou, que não quer mais sonhar e acreditar.

Eu devo ter chegado muito tarde prá você, num momento que você já desistiu de acreditar, num momento em que já organizou seus dias…e como te dizer que eu não…eu esperei chegar você prá mim

 

30/12/2010

Essa semana toda eu fiquei meio sem chão, meio um estranho no ninho, meio fênix…e como não sou acostumada a ser meio nada, me perdi e fiquei confusa.

Ontem eu procurava na net coisas sobre meninas-mulheres, eu queria fazer um depoimento no Orkut da Tuca, mas não achei nada que falasse o que eu precisava ler.

Quando acordei, mexi num texto sobre Paixões Virtuais…depois reli um texto sobre Relacionamentos, que meu ex namorado me mandou, e então escrevi meu texto, abri meu coração e lavei a alma de tudo que eu to vivendo e sentindo há quase 1 ano e, pela primeira vez, não senti vontade de compartilhar com vocês…porque escrevi tão profunda e intimamente, que seria um desrespeito comigo mesma e com vocês.

Mas daí entrei no site e vi a postagem da minha Tuca desabafando sobre a saudade da mãe…foi a primeira vez que ela abriu isso para os amigos…fiquei passada e triste. E ontem fui chamada por uma amiga que queria desabafar sobre a decisão que tomou…decidiu se separar, depois de 25 anos de casamento.

E não tiro da cabeça, o dia que cheguei do encontro e abri meu MSN, e tinha lá um desabafo de uma garota que eu gosto muito, dizendo que estava esgotada com o “egoísmo” e a “insanidade” da mãe.

Em meio a isso, eu aqui com meus problemas pessoais, chamei meu candidato a amor, a refletir sobre o AMOR…o virtual e o real.

E o que vou falar hoje é sobre RELACIONAMENTOS.

Eu penso que não nascemos para viver sózinhos, mas isso não quer dizer que temos necessariamente que viver com alguém, pelo contrário…eu vivi 21 anos, sob o mesmo teto e éramos dois estranhos, cada um no seu mundo.

Quando temos filhos, abrimos mão muitas vezes de nós mesmos em função deles, até um momento que chegamos a perder a própria identidade, mas isso não pode se prolongar, por que acho insuportável a idéia de perder a essência de cada ser.

E querendo ou não, em algum momento vamos tentar resgatá-la…por que mesmo os maiores altruístas da história, seriam frustrados nas suas missões, se perdessem a própria identidade.

Ah inspiração!

Hoje eu tenho muito para agradecer.

Agradecer a Deus em primeiro lugar pela vida. Nossa gente, como é preciso ir mais além.

E eu tenho que agradecer cada um de vocês, que me enchem de carinho, de elogios, de risos e até de lágrimas, porque assim é o meu mundo hoje.

Eu pedí a Deus que me desse apenas o que eu precisasse e, descobri que cada dia preciso menos.

E ele foi me mostrando isso…ao longo da vida!!!

Quando eu era criança, eram meus pais que tinham que se preocupar com a minha manutenção, eu só precisava estudar e brincar.

Quando fiquei adolescente, cheia de sonhos…tinha que estudar e trabalhar  para realizar meus sonhos. Sempre fui muito vaidosa, adorava sapatos, bolsas, perfumes caros, óculos, livros (ah, os meus livros), gastava muito com eles…

Depois me casei, tinha que criar meus filhos e, prá isso também trabalhar e me dedicar, porque meu mais velho foi criado praticamente por mim, sózinha.

E morando em São Paulo, a gente não tem muito tempo pra pensar, só prá correr atrás.

Mas aí Deus me deu um presente…presentão!

Me mandou pro meio do mato…e lá, eu pude criar meu segundinho, num mundo de pureza, de inocência, de natureza, de andar a cavalo, subir nas árvores, brincar na terra com eles.

Eu adorava plantar coisinhas que a gente ia comer e, de novo fui contemplada com um dom…as minhas mãos.

E esse semana, meu filhote que mora longe, veio passar um dia comigo. Preocupado estava em conhecer o Aris, em ver como eu morava, como estava de saúde física, e eu disse… não queira  mudar o rumo da minha história, eu vivo em paz!

Um dia, ele veio ao Rio e não me procurou…dessa vez ele teve que rebolar  prá conseguir meu endereço.

Eu não reclamei, não disse uma palavra do que ele me causou não tendo vindo me ver.

E ontem, um novo presente…o reconhecimento natural, sem que eu pedisse…

O pior castigo que a gente dá, é impedir a sua presença na vida das pessoas,  olha como isso é forte, gente.

Eu nunca consegui aplaudir erros, mesmo sendo os dos meus filhos…não compactuo e não me sinto dona da verdade…mas tenho valores!!!

E hoje, eu continuo agradecendo…

À Deus, aos meus filhos, aos meus amigos, aos meus dons divinos, a minha saúde mental, à esse Rio de Janeiro, que é minha alegria de viver e ao SOL, sem ele eu não sou ninguém. E tudo isso que eu agradeço, tem apenas um nome: AMOR.

E olhem como eu sou sacana, como tudo na vida tem dois lados, mas eu não camuflo, eu não minto, eu não engano ninguém.

Há um tempo atrás, eu precisava encontrar alguém para esquecer uma traição e, eu procurei uma agulha nesse palheiro chamado internet…e encontrei. Tudo que eu escrevo prá vocês tem endereço certo, porque eu disse…vou te provar quem sou eu…não me julgue…e estou provando.

E me feriu profundamente, quando disse…tá triste? Casa…eu não quero mais me casar, não quero compromisso. Mas ele não me feriu, eu me feri sózinha, ele foi apenas sincero.

E é mais ou menos essa brincadeira séria que nós estamos vivendo…eu mando minhas mensagens por aqui e ele me responde do jeitinho dele.

Ele sabe a força que as palavras dele provocaram…e sabe que daquele dia até o nosso encontro, muita água ainda vai rolar e, do mesmo jeito que eu me mostro prá ele, outras pessoas também me enxergam e, ele continua na galinhagem, agora mais cauteloso…mas procurando alguém que não exija um compromisso sério, como sabe que comigo seria.

Ao mesmo tempo que me quer como amiga, não me deixa em paz prá seguir minha vida e tirá-lo da cabeça.

Nosso Encontro Marcado, é dia 04 de dezembro…e eu disse ontem para Isamb…O maior erro do ser humano é tentar tirar da cabeça, o que não sai do coração…frase do MSN da Adrysenna.

Eu sou uma romântica, sonhadora, debochada e irônica, ao mesmo tempo, realista …mas não tenho medo de ser feliz…eu planto o meu jardim…E Deus fala amém prá mim.

E eu fui uma mulher muito amada, talvez por isso tão pretenciosa, mas to adorando amar, mesmo que seja um amor irreal.

E se amanhã nada disso for verdade, eu vivi cada dia de hoje com muita intensidade.

Alguns de nós está resgatando nesse mundo virtual duas formas de amar…

O amor platônico e o físico…um dia assisti um filme “ Nunca te vi, sempre te amei”…monótono, mas profundo. Um casal que se correspondeu por cartas durante quinze anos.

E o meu último agradecimento vai para o meu amor, que quando me tira esse alimento, rouba a minha inspiração!

Eu escrevi tudo isso apenas com um intuito…os olhos de quem me vê.

Perceberam as palavras mais fortes que eu disse aqui?

Os dois lados de todos nós…

CAMUFLAGEM, SACANAGEM, CAÇA, PRETENSÃO,

DEUS, FAMILÍA, AMIGOS, SAÚDE, VALORES, NATUREZA, PAZ, E AMOR.

OLHA O SOLLLLLLLLLLLLLLLLLLL AI GENTE!!!

 

 

11/01/2011

E isso, os filhos precisam compreender…o AMOR e a CARÊNCIA são os mesmos, não importa a idade.

A meu ver, o que importa na verdade é a qualidade dos relacionamentos e, a minha mensagem para essas quatro pessoas que estão agora ocupando o meu pensamento é a seguinte:

Para quem sente saudade, mate a sua saudade…vá ver sua mãe, mesmo discordando das atitudes dela. A palavra usada foi SAUDADE.

Para quem está vivendo em dicotomia, eu sugiro que se permita viver sem divisões, viver o que realmente sente…por que a vida é uma só… você pode camuflar os sentimentos, mas não enganar a si próprio, não acredito em CORAÇÕES DE PEDRA.

Para quem perdeu a identidade, eu proponho o reencontro consigo mesmo, por mais alto que seja o preço a pagar. É o AMOR-PRÓPRIO.

E para quem não concorda com algumas atitudes do seu próximo, observe antes a sua…perceba se não está havendo egoísmo…aí se encaixa bem o DIÁLOGO.

Simples né gente? Resolvi facilmente o problema de quatro pessoas…mas infelizmente não funciona assim.

Para cada situação, existe o outro lado e o comportamento dele…se todos nós pudéssemos responder pela vontade do outro, tudo seria muito fácil e, os conflitos não existiriam. Isso é RESPEITO.

Mas a PACIÊNCIA, a COMPREENSÃO e o TEMPO, são os nossos maiores aliados…isso se chama AMADURECIMENTO.

 

15/12/2010

 

Cada vez que eu penso que vou ter que procurar alguma fonte de inspiração prá postar aqui, eu não preciso ir muito longe…é só vir aqui mesmo e ler o que vocês postam.

Como eu disse antes, a gente não é mais o mesmo depois de cada encontro…o Aris veio falar em DPE (Depressão Pós Encontro), essa é a primeira depressão que estou sentindo…claro que sempre que os nossos amores vão embora, ficamos tristes…mas faz parte da vida e imaginamos que vamos revê-los.

Mas esse sentimento que eu e muitos de nós sentimos ontem, foi diferente…é mais ou menos um medo de não nos vermos novamente.

Ninguém me surpreende, porque eu só consigo enxergar com os olhos do afeto e, por isso sempre digo à vocês…quando estiver magoado ou decepcionado com alguém, apenas pensem que dói mais prá quem magoou do que o que foi magoado…eu prefiro que errem comigo do que errar com meu semelhante…e a gente tá sempre errando e carregando culpas desnecessárias.

Eu nasci prá ser feliz e quero de coração que vocês sejam muito felizes também…esse é o melhor segredo para um vida longa e linda.

A felicidade não dá ruga, não dá gordura e nem pele seca, é o melhor hidratante da vida, mas tem que ser verdadeira, de dentro prá fora…

eu não consulto um médico há mais de 15 anos (fora os exames de rotina)…prá quem não conhece, vou sugerir um livro de um cardiologista já falecido…QUEM AMA, NÃO ADOECE…Marco Aurélio Dias da Silva.

Observem como uma palavrinha mágica, tem duplo sentido e a mesma conotação…AMEM…e AMÉM.

Eu não to conseguindo agradecer todas as manifestações de carinho que recebi de vocês e hoje eu quero dizer o real significado do meu empenho e dedicação para que o nosso encontro acontecesse.

VOCÊS FORAM O MEU PRESENTE DE NATAL!!!

 

 

28 de dezembro de 2010!!!

Faz tempo que eu não escrevo, eu não me obrigo a nada por que eu sou só emoção e, só sei escrever quando meu coração fala.

O mês de dezembro prá mim é sempre uma incógnita, é quando eu faço meus balanços do ano todo, do que eu aprendi a mais nessa minha caminhada.

Entre o dia do nascimento de Jesus e o último dia do ano, eu tenho de presente, escolhido a dedo, o meu ano a mais…eu sou uma mulher muito abençoada mesmo, eu ganho um ano de presente todos os anos e, acabo me sentindo com obrigação de retribuir tudo isso que Deus me dá.

A minha jornada é sempre marcada pelo outro e eu vou ensinar a vocês uma coisa que aprendi a praticar desde muito nova. A ler o meu próximo, não com as palavras que ele quer que eu leia, mas com o que ele sente efetivamente. Não acreditem simplesmente no que te disserem, vão mais fundo e aí vocês vão perceber os mistérios de cada ser humano.

O meu agradecimento começa quando eu nasci e, me deram uma madrinha como minha avó paterna, a minha professora maior, minha lição de vida, meu espelho. Por isso eu fui muito cuidadosa na escolha das madrinhas dos meus filhos.

O meu avô materno, um velhinho rabugento, pão duro e lindo…eu fui a única neta que ganhei um presente dele, sob livre e espontânea pressão. Ele me deu um LP do RC, com a música Meu velho, meu querido, meu amigo…Um dia, eu muito atrevida, perguntei a ele se ele ainda dava no coro com 80 anos e, ele assustado com a minha pergunta, me respondeu…Olha, um homem dá no coro em qualquer idade, desde que ele tenha um grande amor. O homem que em 92 anos de vida, me mostrou como manter uma família unida.

Aos dez anos, eu convivi com um casal de idosos… Sr. Samuel, um judeu que viveu e me contou sobre o holocausto… Dona Dulce, uma ex dançarina de cabaré, que conhecia a história do nosso Brasil e dois cachorrinhos, a Chinita e a Chuí. Vocês nem podem imaginar o que eu aprendi com esses personagens da minha história.

Depois aos treze anos, eu me relacionei diariamente com a Maria Lucia, uma concertista e professora de Literatura Portuguesa da USP, com ela eu aprendi muito sobre escrever, conhecer e gostar dos clássicos. Eu tinha um defeito congênito num dos meus dedos e a nossa amizade começou com ela me contando sobre Choppin e, como ele perdeu um dos dedos. Acho que nem preciso dizer a vocês tudo que aprendi com essa Deusa da Cultura.

E quero contar ainda sobre uma tia mística, que nos meus dezoito anos, me fez beber um café muito amargo e leu o fundo da xícara. Ela me disse…sua vida é de espinhos, você que já conheceu o inferno de perto, perceba que até a metade da sua existência vai ser assim, mas lá na frente, tem uma árvore de raízes profundas e, lá mora o seu paraíso.

E assim foi a minha vida de auto didata, eu aprendi tudo que sei através das pessoas e não da escola.

Nos anos passados eu fui filha,neta, irmã, sobrinha, tia, esposa, profissional e mãe… aos cinqüenta e dois anos, eu finalmente cortei o cordão umbilical.

Vocês podem não acreditar, mas minha vida é um eterno recomeço e, hoje descobri que quanto mais os anos passam, menos eu preciso e mais eu tenho. E esse ano é a vocês que eu tenho que agradecer do fundo do coração!!! Esse ano vocês fizeram a minha história.

 

22/11/2010

Um dia, um sonho…

Eu sonhei lá atrás, no meu horizonte perdido que eu gostaria de ter uma sequência

de mim mesma, prá quando eu não estivesse mais aqui…alguém estivesse no meu lugar.

Não sendo eu, mas sendo fruto do que eu criei…egoísmo? vaidade? Nada disso…

Amor…o meu amor maior, o meu sonho mais perfeito.

Ouvir você me dizer que não sabe quem sou eu…eu vou dizer porque…

Só quando eu não estiver mais aqui e você se perguntar o que eu diria e, ouvir a resposta

dentro do seu coração, é que vai saber da nossa imagem e semelhança.

Não somos iguais…

Somos apenas companheiros de crescimento individual.

Você, na sua essência maior, na sua inquietude…me faz reviver tudo que eu fui um dia

Desbravador, guerreiro e lutador…vive seus dias como se fossem últimos.

Esse é você!

Assim sou eu também, cada um a seu modo.

E me orgulho do que eu sou e do que eu plantei.

Saber que você é ao mesmo tempo, a minha síntese e a minha antítese.

Hoje praticamente só observo e acompanho seu desenvolvimento de longe.

Eu adoraria estar ao seu lado abraçando e ninando, como quando você era o meu bebê…esse bebê que nunca deixou de ser.

Como é fácil prá mim dizer que o amo, que você é exatamente o que eu quis que fosse.

Hoje eu só posso desejar que continue nessa empreitada colhendo os frutos de

todas as sementinhas que plantou a sua vida inteira, com amor e sabedoria, sempre!

Um dia, um sonho…hoje, uma realização.

Só posso agradecer a Deus por ter realizado o maior sonho da minha vida!

Ter me feito instrumento de passagem e ensinamento para uma vida florir.

O meu jardim é de flores!

Hoje é um dia que passo em silêncio, apenas enviando todas as energias de fé e de otimismo

para você, meu filho… 28 anos de uma grande existência!!!

Parabéns!  Felicidade! Saúde! Paz! E todo o amor do mundo!

 

02/02/2011

Eterna questionadora dos escritos e das intenções, em tudo eu gosto de me aprofundar e tirar minhas próprias conclusões.

Hoje li um artigo de um arquiteto (Paulo Angelim), que fala que MORRER É PRECISO. Interessante o artigo dele que acabou se transformando em livro seria, não fosse a intenção por trás da idéia.

Assim prá mim também é Paulo Coelho, J. Benitez, Augusto Cury, Roberto Shiniyaki e tantos outros, que na minha humilde visão, deixaram de ser escritores e passaram a ser vendedores de idéias e de livros.

Descobriram esse nicho de mercado e abusam da ingenuidade das pessoas seguidoras das suas palavras.

Questiono realmente os livros de auto-ajuda, por que o que serve para mim, não se aplica ao meu próximo, cada um tem um destino, cada um tem uma história para cumprir. Daí o meu cuidado em dizer o que penso, sem me comprometer com o financeiro, por que uma coisa é alguém gostar do que eu falo e tentar aplicar no seu dia-a-dia, outra coisa é difundir minhas idéias publicamente com fins lucrativos.

No meu entender, elas se perdem.

Quando li “Operação Cavalo de Tróia 1,2,3,4,5”, quase não achava tempo prá comer…devorava aqueles livros e, foram eles que me abriram esse canal de visão, quando fui comprar o sexto livro, parei…percebi que estava sendo uma idiota manipulada apenas dando lucro prá uma história que ele insistia que não terminasse.

Eu penso que somos missionários da palavra de Deus, através dos nosso dedos e, a nossa responsabilidade acaba se tornando muito grande, por que existem os seguidores.

E sempre que temos fins lucrativos, eu questiono. Não vou dizer com isso que não devam existir escritores passando suas idéias, longe disso, sou uma devoradora convicta de livros.

A maioria aqui sabe que meu livro de cabeceira, é “A Cabana”. Quando li esse livro, meu mundo começava a desabar, os meus sonhos virando pesadelos e, eu devorei esse livro. E até hoje observo os passos desse escritor. Não consta que ele tenha escrito nenhum outro livro depois desse, isso faz dois anos.

O que eu quero dizer é isso, eu me recuso a ser instrumento da mídia…leio algumas notícias diárias para não ficar desinformada, não assisto TV, não ouço rádios. Não quero que as minhas idéias sejam corrompidas por massacres e meias verdades.

A maioria das pessoas fugiram de São Paulo e do Rio de Janeiro, principalmente de tanto que vêem e ouvem falar em assaltos, seqüestros e violência…elas existem sim, são grandes metrópoles, como Nova York e China, mas viver aqui no meu Rio de Janeiro é sempre muito mais bonito do que feio.

Quando as autoridades decidiram acabar com a bagunça, colocaram o exército nas ruas e a bandidagem se intimidou…por isso eu penso: Observem as influências negativas…vivam a fé e o positivo.

Bom diaaaaaaaaaa!!!

30/01/2011

A essa menina eu não vou prestar simplesmente uma homenagem, mas um agradecimento especial a MARIA TANGARÁ, que montou meu blog com o carinho de uma irmã. Foi a primeira vez que eu pedi descaradamente e ela em sua simplicidade, acatou prontamente. Ela fez o esqueleto e me disse…bora Monet, passa todas as informações e vamos acabar o que começamos, minha mãe me ensinou a terminar tudo que começo…

E foi ali que eu disse…”_ Eu também termino tudo que eu começo, mas não faço nada no impulso”.

Eu aprendi a escrever tudo que eu sinto, por que não tinha com quem falar, sempre vivi muito sozinha, desde pequena.

Mas quando minha mãe achava os meus escritos e lia, ela me dizia…nossa, você escreve tão bem. E como eu escrevia prá chamar a atenção dela sobre mim, criei um personagem imaginário, aos 10 anos de idade. Eu escrevia e colocava as cartas no correio prá mim mesma.

Meu nome é Mara Lúcia e, eu tinha uma vizinha que era concertista e profª de Literatura Portuguesa da USP…ela chama Maria Lúcia e, uma das minhas cartas foi parar nas mãos dela … ela inocentemente abriu e leu.

Ali começou o meu aprendizado na arte de sentir, de pensar, de ler, de escrever e de me interessar por todas as artes.

E desenvolvendo todas essas técnicas, que na verdade são apenas sentimentos e vivência, eu aprendi que não devo escrever por impulso…ao mesmo tempo, não me policio muito sobre o que tenho prá falar, por que penso que sou instrumento dos meus dedos… instrumento de Deus.

Hoje minha responsabilidade aqui aumenta, antes eu escrevia displicentemente no nosso site de jogos…agora estou escrevendo para muitos conhecidos e desconhecidos. Dar a cara a tapa?

Sempre dei e sempre darei, as minhas palavras para os que me conhecem são só voltadas para o bem, para o amor e para Deus. Se sou mal interpretada, eu não me importo, por que sei que a minha intenção é sempre a de chamar as pessoas ao pensamento, as razões de viver, as razões de ser feliz.

E hoje, eu deixo no ar a primeira pergunta…principalmente aos que me estimularam a abrir esse blog, por que fiz essa mesma pergunta a minha mãe.

_”Você acha bonito o que eu escrevo, por que sei usar as palavras ou, por que o que eu digo fala no seu coração”?

E esse é o maior segredo…aprender a tocar o coração das pessoas. Cada um de nós tem um dom, ou vários dons e, todos nós podemos usar todas essas nossas habilidades, que nos foram emprestadas, para o bem do nosso próximo.

Por isso eu chamo a todos para pensarem e desenvolverem o que tem de melhor dentro de si, seja nas letras, nos números, ou em qualquer outra habilidade, e vamos fazer desse espaço aqui, um universo amplo de colaboração e ajuda a quem possa precisar.

Quero ainda agradecer as manifestações de carinho recebidas ontem…sinceramente, eu não esperava, vocês me surpreendem todos os dias que compartilhamos juntos.

Obrigada, obrigada e obrigada sempre por fazerem parte da minha vida.

Bom diaaaaaaaaaaa!!!

5 Comentários (+adicionar seu?)

  1. regina [bicamoranga]
    fev 09, 2011 @ 12:52:10

    BOM DIA QUERIDA MONET.. ESTOU SENTINDO SUA FALTA LA NA MINHA HOME, ESPERO QUE VC SEJA DE CORAÇÃO MUITO FELIZ NO SEU CANTINHO QUE EU TB JA ESTOU GOSTANDO E MUITO BJS E SUCESSO AQUI E ONDE ESTIVER . SEU BLOG ESTA UMA DELICIA … BJS BJS BJS ..

    Responder

    • Mara Donnabella
      fev 11, 2011 @ 05:47:09

      Oi Bica, delícia sempre te ver aqui!!! Pois é amiga, também sinto falta de algumas pessoas do netcartas, mas sinceramente estou melhor no megajogos, lá não me aborreço e nem vejo baixarias. O Aris me disse que você é a única que ainda deixa mensagens no meu perfil. Que linda, você!!! Obgda sempre pelo seu carinho! Bjo

      Responder

  2. Maria Tangará
    fev 07, 2011 @ 04:01:32

    oi MO! obrigada pela homenagem! vc mora em meu coração. Fiz com todo carinho , mas na verdade só montei pra vc, pois depois acabei te deixando na mão com os meus imprevistos. Espero que vc tenha muito sucesso aqui. Seu cantinho esta maravilhoso como vc. um super beijo

    Responder

    • Mara Donnabella
      fev 11, 2011 @ 05:48:52

      Menina bonita, esse espacinho que você fez com tanto carinho é nosso…e aqui não precisamos fazer sucesso, só continuarmos compartilhando as nossas idéias e pensamentos. Venha sempre, adoro você!!! Bjos

      Responder

  3. Rodrigo (gatosoo)
    fev 02, 2011 @ 17:32:30

    Boa tarde, a cada dia que passa me fixo de que temos muito incomum, primeiro porque temos algumas amizades incomum, depois percebi que você tinha ideias parecidas com as minhas, gostar de escrever oque pensa, tambem tenho um mundinho de escrever assim como o seu, mas não o torno publica faço dele um mundo meu, e hoje quendo vim ler sua mensagem me deparei com algo maior, livros…E por incrivel que pareca “A Cabana” um dos melhores livros que ja li, e tambem li em um momento da minha vida que me impussionou muito, e algo que carrego desse livro é “É dificil julgar alguem quando esse alguem ta proximo a você.”.Faz algum tempo que não me delicio diante d eum livro, a vida corriqueira, problemas do cotinuano as vezes nos afasta de algo que te da prazer.Mas aos poucos to lendo, inclusive estou lendo, “Vencendo o Passado- Zibia Gasparetto”, adoro os livros dela, e quanto ao que você falou sobre a manipulação de alguns artistas, na realidade nós seres humanos nos deixamos manipular, por isso que isso vem acontecendo.Nossa…Falo muito, heheheheheheh..E esses textos de auto-ajuda, ja li varios, muitos mesmo, tem ate um que destaco no meu trabalho “O executivo”, mas vale ressaltar que a auto-ajuda está em nós mesmo e não nos livros..Abraço.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: